Capa do livro

Kafka e schopenhauer: zonas de vizinhança

Ícone de premiado
Biblioteca Nacional 2021 · Ensaio Literário - Prêmio Mário De Andrade
Maurício Arruda Mendonça
twitter logo facebook logo linkedin logo

Sobre o livro

O livro Kafka e Schopenhauer: zonas de vizinhança é um estudo de literatura e de filosofia que focaliza a relação entre obras do escritor Franz Kafka (1883-1924) e do filósofo Arthur Schopenhauer (1788-1860). Nele, Maurício Arruda Mendonça analisa o O Castelo; os Aforismos de Zrau; Na Colônia Penal; e a narrativa curta O Caçador Graco, de Kafka, em cotejo com O Mundo como Vontade e como Representação; Metafísica da Morte; Sobre a Doutrina da Indestrutibilidade; e Acréscimos à Doutrina do Sofrimento do Mundo, de Schopenhauer, demonstrando, com referências enriquecedoras, implicações pertinentes entre essas obras. É revelador o fato, constatado neste estudo, de que o escritor de Praga não estava alheio à filosofia da Vontade, mas efetivamente em diálogo com ela, tal qual seus contemporâneos, frequentadores de Schopenhauer, caso exemplar do amigo Max Brod, schopenhauriano apaixonado, dos expressionistas e de seus escritores prediletos, em particular os romancistas austríacos. Não é acaso, portanto, que Kafka tenha retirado a expressão colônia penal de Schopenhauer em seu Parerga e Paralipomena, quando o filósofo compara este mundo, a seu ver, de suplício e sofrimento, a um presídio. O livro, que a Eduel publica, enfrenta a complexidade de seu objeto com linguagem clara e direta, destinando-se a estudiosos e a leitores que desejem sobrevoar a literatura e a filosofia desses dois gênios de expressão germânica e universal.

Editora

EDUEL

Como associado da Amazon, Livros Premiados recebe por compras qualificadas.

Outros premiados na categoria Ensaio

Outros premiados em 2021